domingo, 8 de novembro de 2009

Tentação.

Nervoso na Barriga, sensação de observação.
Perseguição. a visão do perfeito.
ninguém por perto, tentação a vista, o encontro com o querer.
ah coisa boa, borboletas no estômago, ansiedade.
palpitações, palpitações, coração acelerando. Consumação.
as mãos suando, o gosto indescritível do vício.
a sensação do gostoso ilícito, do proibido.
o corpo agradecendo, a mente em extâse.
saciando vontades, se deixando levar pelos instintos animais, até que SUSTO.

"NATHÁLIAAA, larga esse pudim! e a tua dieta menina? hein hein?!! "
" desculpa mãe."


* fato verídico. aconteceu um dia desses aqui em casa mesmo =D


;)

2 comentários:

Sal disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

q poema lindo pra expressar o sabor do pudim... juro q pensei em outra coisa qdo comecei a ler!!! hehehe...

bjooo Nath!!!

Débora B. Montes disse...

Êêê gente com mente poluída!
Também pensei besteira...
mas sabe fico assim com qualquer coisa que tenha chocolate =p